quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Francisco de Brito Gondim

Francisco de Brito Gondin é o nome do meu Sétimo-Avô e do filho dele, meu Sexto-Avô. Este pai de Joaquina Calmon de Brito Gondim, casada com Manuel Xavier de Carvalho Cotrim, e mãe de Leolino Xavier Cotrim, por sua vez pai de Diolinda Cotrim, esta mãe de Arlinda Spinola e Castro, minha bisavó.

Apesar dos Franciscos de Brito Gondim serem figuras importantes na fundação de algumas cidades do Sertão Baiano, como Caetité e Igaporã. Não existem pistas entre os historiadores da região sobre os ancestrais deles. O que sabemos é que Francisco (o pai) nasceu em Rio Pardo de Minas (hoje em Minas Gerais).

No início do século XVIII ele transferiu-se para a região da nascente do Rio São João, sendo o proprietário da fazenda Alegre, que depois daria origem à cidade de Caetité. A instituição da Vila data de 1754.

Foi casado com Custódia Maria do Sacramento e tiveram 5 filhos: Francisco de Brito Gondim, Antonio de Brito Gondim, Alferes José de Brito Gondim, Manuel de Brito Gondim e Maria de Brito Gondim.

Ele morreu em Caetité, em 1773.

No seu espólio, a fazenda Alegre é descrita assim:  “casa coberta de telhas, roda de ralar mandioca, prensas e senzalas, também cobertas de telhas, por 113 mil réis; dois cavalos, 24 mil réis; 32 éguas e poldras, 156 mil réis; 70 rezes, 182 mil réis.”

O solar da Fazenda Alegre, onde morou Francisco de Brito Gondim, ainda existe em Caetité, na Praça Rodrigues Lima.

Seu filho, o também Francisco de Brito Gondim foi um dos Juízes Ordinários que participou da criação da vila de Caetité, em 1810 e proprietário da Fazenda Umbuzeiro, citada na Planta Corográfica da estrada de Monte Alto ao Porto de Cachoeira. A Fazenda Umbuzeiro (ou uma parte dela) é descrita assim no espólio de uma das filhas dele: “uma casa de adobes, e telhas, móveis e utensílios, por um conto 850 mil réis.”

Ele foi casado com Ana Angélica de Jesus (filha de José Carneiro Leão e Feliciana Gonçalves da Rocha), com quem teve 15 filhos.


Não descobri a ascendência deles mas sobre o nome Gondim, sei que tem origem na Freguesia de Gondim no conselho de Maia em Portugal.

Solar da Fazenda Alegre, hoje na Praça Rodrigues Lima em Caetité

3 comentários:

  1. sou pernambucano, nasci na cidade de Salgueiro, sertao de Pernambuco no ano de 1954. a minha falecida mae se chamava Maria Alves Gondim.ela sempre comentava que a minha avo sempre falava pra ela que os nossos antepassados chegaram de Portugal no inicio de 1700.

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Viajei com as suas historias, minha família e de caetite- Bahia e temos como sobrenome Brito Gondim. Conhecendo um pouco da minha historia. Parabéns pelo belíssimo trabalho!

    ResponderExcluir
  3. Meu pai é da cidade de Salgueiro Pernambuco e sempre fui curiosa pra saber sobre a origem do sobrenome,o meu porém foi escrito acredito que errado pois acabou sendo registrado como "Gundim",mas gostei de saber um pouco sobre a história...

    ResponderExcluir